sexo gratis sexo

InvestNE - "O seu portal de investimento e informações do nordeste".

Pesquisar

Pesquisar


Tamanho da Fonte

Domingo, 26 de outubro de 2014

Hotnews

< Playback Play >

Número de falências decretadas acumula crescimento de 6,6% em 2012

Por Redação
Qui, 05 de Julho de 2012 10:27
Imprimir PDF E-mail

Pedidos acumulam 16,5% de crescimento só no primeiro semestre deste ano

 


 
falenciaDados da Boa Vista, com abrangência nacional, mostram que o número de pedidos de falência caiu 19,5% em junho na comparação com maio de 2012. No primeiro semestre de 2012, no entanto, o número de pedidos de falência acumula crescimento de 16,5% contra o mesmo período de 2011. Em relação ao mesmo mês de 2011, os pedidos de falência cresceram 11,5%.


As falências decretadas, por sua vez, recuaram 11,9% em junho e acumulam crescimento de 6,6% no primeiro semestre do ano ante o mesmo período de 2011. Sobre junho de 2011 o número de falências decretadas cresceu 13,5%.  


Os pedidos de recuperação judicial e o deferimento dos pedidos de recuperação também recuaram em junho, mas continuam com forte tendência de alta no primeiro semestre deste ano, na comparação com o mesmo período de 2011.


Os pedidos de falência vêm aumentando ao longo de 2012 na comparação com o mesmo período do ano anterior, o que não ocorria desde 2009. A tendência de queda nos pedidos de falência foi revertida no primeiro trimestre do ano e continua se mantendo. As falências decretadas também voltaram a aumentar na comparação com o mesmo semestre do anterior depois de terem diminuído na comparação com 2010.


A elevação da inadimplência de consumidores e empresas ao longo de 2011 e 2012 parecem se refletir na solvência das empresas. Ainda espera-se que o cenário favorável do mercado de trabalho mantenha a demanda interna aquecida e o consumo em alta em 2012, mas o recuo da atividade econômica nos últimos meses vem prejudicando o desempenho financeiro das empresas. A ampliação de medidas de apoio à indústria e a redução nas taxas de juros podem ajudar a aliviar essa pressão.


As micro e pequenas empresas, por exemplo, representam cerca de 74% dos pedidos de falências do semestre e 95% das falências decretadas. Utilizamos para a classificação de porte de empresa aquela adotada pelo BNDES e aplicável a todos os setores da economia.


Na divisão por setor da economia, a indústria contribuiu para o maior número nos pedidos de falência no primeiro semestre de 2012, com 39% dos casos, seguida dos serviços (31%) e do comércio (30%).


Quando observamos separadamente os setores por porte das empresas, percebemos que os pedidos de falências foram maiores no comércio (36%), enquanto que para as médias e grandes empresas prevaleceram os pedidos de falência na indústria (59%).  
 
 

 

Adicionar comentário

Seu apelido/nome:
seu email:
Seu estado: Seu website:
Assunto:
Comentário:

Notícias em Destaque


Rua Dr. José Lourenço, 870 - Salas 505 a 508 - Edifício Consorte
Aldeota - Fortaleza/CE
CEP: 60.115-280
Fone ( 85) 3088.5504 / Fax ( 85) 3133.7751
comercial@investne.com.br
luizcarlos@investne.com.br

Fim da Página